quinta-feira, 5 de abril de 2018

PERFIL DOS JOVENS QUE INGRESSARAM NO PROJETO NA TRILHA DA UNIVERSIDADE EM 2018


O projeto Na Trilha da Universidade, cursinho popular do Cajueiro, 
tem como objetivo preparar jovens empobrecidos/as que desejam continuar seus estudos e
 ingressar nas universidades públicas. Está em sua 9ª Edição com o envolvimento de muitos
 educadores/as e coordenadoras/es, e a participação de cerca de 540 jovens. 
Vários deles sendo aprovados em universidades públicas e privadas, em cursos das mais diversas
 áreas.
O projeto é fruto de uma ação voluntária e conta com a colaboração de grupos e instituições, 
nacionais e internacionais, como o Centro Cultural Cara Vídeo, o programa ProAfro/PUC-GO, 
Missionárias de Jesus Crucificado, Observatório Juventudes na Contemporaneidade,
 Promenor e La Abuela, esses 2 últimos da Espanha. O mandato do Dep. Estadual
 Karlos Cabral contribuiu nestas últimas edições  com as cópias e, neste ano de 2018,
estamos com a parceria da Universidade Estadual de Goiás.

O projeto é um esforço coletivo para que seja acolhimento das trajetórias e
experiências dessas/es jovens e um meio para a realização de seus sonhos e 
desejos de mudança de vida. Estas terras são sagradas, por isto convido você para
ler estes dados, que foram retirados da ficha de inscrição. É uma forma de conhecer
com mais profundidade as pessoas que se candidatam para participar do projeto
Na Trilha da Universidade #TrilhaUni


1 AS CARACTERÍSTICAS DA TURMA DE 2018




Nesta nona edição foram inscritos quase 200 jovens. Destes foram selecionados/as 60 pessoas,
 sendo 39 mulheres e 21 homens, com idade entre 17 e 26 anos, moradores de
 diferentes bairros das cidades de Aparecida de Goiânia (11), Goiânia (42),
 Senador Canedo (3) e Trindade (1). Oriundos de escola pública somam 55 e 5 são de escolas conveniadas.


Essa priorização vem do descrédito do ensino público, desmoralizado pela ausência de política pública. Com baixo investimento[Aa1] , desde os salários dos professores/as às condições
 físicas das escolas, falta equipamentos pedagógicos para facilitar o ensino/aprendizado.
 Todo esse descaso contribui para um perfil de analfabetos funcionais, os quais sabem 
decodificar a escrita, porém com grande dificuldade para leitura e interpretação 
da sua própria realidade pessoal e social.


1.1 Vida Laboral



A realidade da juventude empobrecida também passa pela conciliação de trabalho e estudo.
 Dentre os inscritos no Trilha Uni, 09 (nove) já trabalharam e hoje estão desempregados; 
04 (quatro) trabalham como aprendizes; 9 (nove) no comércio e 3 (três) na indústria e ainda como autônomos, comunicação, educação, banco, mecânica e órgão público ; e 34 (trinta e quatro) não trabalham. O fato de alguns destes jovens estarem trabalhando e estudando já compromete 
o estudo, o corpo, pois depois de um dia de trabalho, terá muito mais dificuldade de se 
concentrar e a capacidade de aprendizagem estará diminuída. Estas barreiras servem
 para manter uma classe a serviço de outra classe que concentra os meios de produção.


1.2 Diversidade do grupo inscrito



O projeto visa atender jovens dos mais variados perfis e colaborar para que possam se tornar capazes de refletir sua realidade, problematizando as questões da vida concreta. Quando perguntados/as sobre a sua cor (auto declaração), 16 (dezesseis) se reconheceram da cor negra; 15(quinze) da cor branca, e a maioria se identifica como parda 29 (vinte e nove). Em relação à orientação sexual, a distribuição é: 6 (seis) se identificaram enquanto bissexuais; 2 (dois) homossexuais; 46 (quarenta e seis) heterossexuais e 7 (sete) não desejaram informar. Estas duas questões para muitas pessoas trazem constrangimentos porque são marcadas por uma cultura de embranquecimento e heteronormativa que orientam os padrões de “normalidade” imposto pelo dualismo a que somos submetidos/as. Estas questões também implicam uma série de outros fatores que impede a pessoa de reconhecer a sua identidade diversa em um mundo plural.


No que se refere a religião, a diversidade também se apresenta, com maioria cristã. Sendo Cristão Católico 21 (vinte e um), Cristão Evangélico 23 (vinte e três), Cristão Espírita 1 (um) e os/as jovens que não praticam nenhuma religião 16 (dezesseis). Quanto à participação em atividades coletivas, o grupo de jovens tem 14 (quatorze) que informaram ter participado de alguma atividade coletiva, possivelmente ligados à religião; grupos artísticos 3 (três); grupo étnico 1 (um); organização não governamental ONG 3 (três). 16 (dezesseis) informaram não ter participado de nenhuma atividade coletiva e 26 (vinte e seis) não responderam .


1.3 Condições socioeconômicas da juventude


No questionário foi pedido para informar a renda familiar: 14 (quatorze) jovens indicaram que a renda é de 0 a 1 salário; 30 (trinta) de 1 a 2 salários; 12 (doze) de 2 a 3 salários; 4 (quatro) de 3 a 4 salários; e apenas 1 (um) mais de 5 salários. Um outro dado é sobre a moradia: própria 30 (trinta), alugada (24), cedida 3 (três) e financiada 2 (duas).


1.4 E os sonhos que trazem tanto da Profissão como do curso que desejam ingressar

Percebemos ser esses/as jovens formam um campo muito diverso e assim aparecem profissões das mais variadas áreas, com destaque para as tradicionais, que inspiram saída da condição de pobreza.
O interessante é a amplitude de interesses na profissão dos sonhos. Vejam: Advogados – 3 (três), Agronomia (1), Arquitetura (3), Assistente social (1), Ciências Sociais (2), Delegado/a (4), Dentista (3), Designer (2), Enfermeiro (2), Engenheiro (3), Farmácia (2), Fisioterapia (2), Juiz (1), Mecânico (2), Medicina (9), Medicina Veterinária (7), Nutricionista (1), Pedagoga (2), Perícia/polícia (2), Professor (5), Promotora (1), Psicólogo (3), Técnico em alimentação e futebol (2).


Na pergunta sobre o Curso que pretende ingressar na Universidade temos: Arquitetura (3), Ciências Sociais (3), Designer (2), Direito (12), Educação Física (3), Enfermagem (2), Engenharia civil, elétrica, mecânica, Agronomia (5), Farmácia (2), Fisioterapia (2), Geofísica (1), Letras (1), Medicina (9), Veterinária (2), Nutrição (2), Odontologia (2), Pedagogia (2) Psicologia (3), Serviço social (1), não informaram (2).


Para o melhor entendimento das profissões e cursos há uma exigência de aprofundar os projetos de vida para conhecer melhor as capacidades e aptidões dos/as jovens, assim como, o lugar da
 realização humana, quando se trata do que queremos contribuir para a construção de um mundo melhor, como pessoas criam e constroem para além do capital e da sobrevivência. Faz-se
necessário desmistificar com a juventude empobrecida, o que está imposto a ela nas escolhas profissionais e porque escolhemos uma ou outra profissão.


Há uma pergunta que fala do porquê do interesse do jovem em participar do projeto TrilhaUni das três respostas fechadas indicadas no questionário, a maioria indicou que quer participar para 
aprovar no ENEM, 37 (trinta e sete); 16 (dezesseis) para ampliar o conhecimento; e 8 (oito) para se preparar para atuar no mundo como sujeito histórico. Aqui há um desafio para o projeto, pois a mentalidade dos/as jovens pode ser a de que o TrilhaUni é um curso preparatório comum, ou seja, comercial, conteudista como é a experiência escolar. Esta busca precisa ser parte da atenção do curso, mas o desafio é construir com eles/elas uma cultura dos aprendizados que trazemos, ampliação da leitura de mundo, diversas formas de conhecer e de aprender a fim de que a entrada na Universidade seja para permanecer e mudar este ambiente de aprendizagem que tem uma cultura de exclusão das pessoas empobrecidas. A ideia que está presente no nome do Projeto é de construir uma trilha na universidade, entendendo aqui a Universidade no seu significado mais amplo ou seja, a diversidade que somos no mundo e para o mundo.


Estes jovens que se inscreveram para o projeto já trazem a experiência de ter realizado a prova do ENEM, pois a maioria respondeu que “Sim” 49 (quarenta e nove) a essa pergunta. Algumas
pessoas mais de uma vez, inclusive, e somente 11 (onze) ainda não fizeram a prova. O
interessante é que temos 27 pessoas que ainda estão cursando ou estão com o ensino médio incompleto.


1.5 Como estes jovens se informaram sobre o projeto TrilhaUni

A força da divulgação está no “boca a boca”. As pessoas amigas e conhecidas são indicadas como a maioria 33 (trinta e três), pelas Redes Sociais 11 (onze), pelo Jornal Daqui 8 (oito), pelo Folheto organizado pelo Cajueiro 7 (sete), e pela PUC-TV 1 (uma). Pode-se dizer que o conjunto destes meios facilitam que a informação chegue ao jovem que busca oportunidades de mudar suas vidas através da entrada na universidade. Porém, aqui o desafio será envolver os/as jovens que participam do projeto para que sejam os porta-vozes do projeto junto a outros jovens que buscam este caminho de formação.


1.6 A importância do perfil dos/as jovens para o TrilhaUni

Nós como Centro de Formação, Assessoria Pesquisa em Juventude buscamos atuar articulando estes três campos da ação. Conhecer à juventude empobrecida, suas necessidades e sonhos para aproximar melhor e atender as demandas que ela nos traz.

Os dados apontam que o grande desafio será manter o interesse do público, uma vez que o sistema que os mantém alienados/as, também injeta uma dose de mágica: o dia a dia, de trabalho e estudo, proposta de curso a noite, a gratuidade, são fortes elementos para desistirem de seus sonhos. Assim, como as exigências de ensino aprendizagem que tem a tarefa de nos tirar do lugar, incomodar com novas perguntas, também, fazem com que os jovens não avancem e prefira se refugiar nesta prisão na qual o sistema os mantém. Neste sentido, o TrilhaUni também tem a tarefa de motivá-los/as a posicionar-se no mundo, reconhecer-se diversos.

Desafios que são apresentados a nós equipe de educadora e para os/as jovens que estão se inscrevendo para fazer um caminho de abrir as portas para a Universidade. Outro desafio
 importante é o da sustentabilidade do projeto para garantir a presença da juventude: uma boa proposta pedagógica, lanche, biblioteca, material didático, acompanhamento pessoal ao projeto de vida.


1.7 Pedido de ajuda para continuar oferecendo o projeto

O desafio maior é a sustentabilidade do projeto. O Cajueiro é uma associação de pessoas que são profissionais em diversas áreas e que acredita que o mundo pode ser melhor, por isto organizamos projetos com o propósito de defender a vida. A juventude quer viver com mais educação, transporte, saúde, alimentação, lazer de qualidade e nós queremos somar neste esforço. Todos os dados que temos do TrilhaUni reforçam a sua importância e nos movem para continuar neste propósito.

Diante disso, mantemos campanha permanente na busca de colaboradores para a construção de um mundo melhor para apoiar o projeto com doação de alimentos para o lanche, contribuição financeira ou mesmo doando seu tempo/trabalho para o projeto. Acreditamos que um pouco de cada pessoa pode fazer diferença na vida da juventude empobrecida.


Carmem Lucia Teixeira
Educadora de Escola Pública, pesquisadora de juventude, da direção do Cajueiro

sábado, 31 de março de 2018

Campanha: colabore com o Cajueiro e seus projetos


Em 2018 celebramos 5 anos.
Nossa Campanha  de colaboração com os projetos do Cajueiro está sendo lançada hoje no Domingo de Páscoa. Queremos ressuscitar os valores, superar a banalidade do mal que está espalhado entre nós e junto com a juventude colaborar com a Vida.

A meta é reunir 100 pessoas que desejam colaborar com R$20,00 reais por mês. Você pode ser uma delas?

Nosso caminhar nestes 5 anos
Chegamos a 22 países através dos cursos virtuais, realizamos duas pesquisas sobre a condição juvenil, publicamos duas rodas de conversas, chegamos a 100 mil exemplares do Ofício Divino da Juventude, são quatro anos do grupo de estudo de Educação Popular, trabalho com Economia Solidária... Seminários de formação, atividades organizadas em redes, cerca de 540 jovens empobrecidos envolvidos/as no projeto na Trilha da Universidade que já está em sua 9a. Edição, reuniu jovens dos vários bairros de Goiânia, Aparecida de Goiânia, Trindade, Senador Canêdo.... O ofício nas casas visitou vários lugares para cultivar a mística.

Foram várias assessorias prestadas a grupos e instituições. Uma ação que reunimos várias pessoas e grupos. Uma ação local e global.

Nossa Campanha de 100 por um para jovem

Queremos continuar prestar este serviço. Porém, precisamos assumir coletivamente. Resolvemos convidar você para colaborar. Pode ser por instituição ou por pessoa. Seja uma pessoa que diz SIM.

A sua doação poderá ser mensal, semestral, ou anual. Nosso pouco pode se multiplicar, semente lançada no chão pode produzir 100 por uma. Também pode doar mantimentos para o lanche ou, tempo de trabalho.  Esperamos você ou sua doação. Seremos 100 por uma missão. A semente que foi lançada encontrou um solo fértil, por isto,  se multiplica.

Faça sua adesão 

Clique aqui e faça a sua adesão ao Sou Cajueiro

Criamos uma conta conjunta por enquanto para receber o valor doado no Bradesco: Aurisberg Leite Matutino e Carmem Lucia Teixeira  na Conta Corrente 3524-6  agência 1222-0. A cada mês faremos a prestação de contas e vamos divulgar aqui. CPF - 688.638.025-72 (Aurisberg) CPF 198.411.401-87 (Carmem)

ou Banco do Brasil  Agência 3311-1 - Conta corrente 23469-9 CAJUEIRO CFAP em Juventude .
CNPJ: 18.276.229/0001-19,por favor identifique o depósito para ajudar no controle.

Pedimos a cada pessoa doadora para enviar o depósito para o Whatsapp (62) 99134979.

Colabore com a nossa campanha fale com pessoas amigas que desejam manter um projeto voltado para a juventude empobrecida.  





sexta-feira, 23 de março de 2018

Pessoas que foram selecionadas para participar do Projeto Na Trilha da Universidade 2018

 Divulgamos aqui a lista das pessoas selecionadas para fazer a matrícula para o Projeto Na Trilha da Universidade. Vejam abaixo os nomes das pessoas que foram convidadas para fazer parte deste projeto.
As aulas iniciam no dia 02 de abril
Esperamos você das 16 até as 20horas, no Centro Cultura Cara Video, onde está localizado o Cajueiro, um Centro de Juventude.  No Sabado, será pela manhã das 8:30 até 11:30.  Comparecer com os seguintes documentos.
matrícula dos dias 26 a 28/03 – entrega dos documentos
Documentação para matriculas:
Copias do comprovante de endereço, RG, CPF, uma foto 3/4.
 Colaboração:  de R$ 20,00 reais a R$ 50,00 e alimentos para o lanche (farinha de trigo, açúcar,  polpas de frutas, macarrão, extrato de tomate, bolachas de sal ou de doce, etc) e assinatura do termo de compromisso com o projeto, preenchimento do levantamento do grupo.
Maiores Informações:  
email:centrocajueiro@gmail.com
Whatsapp/Telegram - (62) 99134-9793 (somente mensagem)

Nome das pessoas que foram selecionadas para o Projeto em 2018.

Nome completo
Adriano Alexander Leão
Ana Cristina de Moura dos Santos
Ana Elise Lopes Costa
Andressa de Farias Moraes
Andressa Souza Bastos
Anna Ketelly Laurenco Santos
Antonio Felipe dos Santos Gomes de Lima
Ariane De Morais Ferreira
Bruna Sousa Costa
Bruno Ribeiro Nunes
Carlos Daniel Vitorino Alves
Charles do Carmo ventura
Danielly Pimentel De Castro
David Gomes da Silva
Deborah Cristina Miranda Da Silva
Douglas Araújo Sanches
Elda de Souza Tolintino
Eliseu Souza Silva
Ellen Aline Longuinho Andrade
Eloíde Queiroz Nunes
Felipe Silva Ramos Lelis
Geovana Tavares Souza
Ghiovana Costa Gualberto dos Santos
Jailma do Carmo Cavalcante Ribeiro
Jéssica do Carmo Freitas Pereira
João Paulo Rodrigues de souza
João Pedro Menezes Brandão
Joicilene do Nascimento Macedo
Jordanne Alves da Paixão
Julia Freitas de Araújo
Juliana Estevam Luiz
Karen Ferreira do nascimento batista
Karen Raiana de Morais Andrade
Lallesca Estefany de Oliveira
Larissa Gonçalves da Luz
Leticia Di Primio Gallas
Luana Stefhany Carvalho de Oliveira
Luara Fernandes Ribeiro
Marciley de Souza franco
Marco Andre Pereira De Araujo
Marcos Paulo Santos Bitencorte
Marcos Vinicius Cavalcante Freire
Matheus Di Primio Rezende Gallas
Myllena Araujo Messias
Naiane Pereira Lima
Núbia Gabriela Oliveira de Souza
Paulo Silas Alves dos Santos
Pedro Henrique Moraes dos Santos
Priscila Wagner
Rainanda Costa Ramos
Richard Ian Silva
Rodrigo dos Santos Bispo
Samuel Soares Neves
Silas Macedo Nogueira
Stéfany Gabriele
Thalita Pereira de Miranda
Thayna Geovani Mendes Sabino
Viviane Ferreira Ramalho
Yasmin Alves de Sousa
Yasmin Maciel dos Santos

quarta-feira, 14 de março de 2018

Projeto TrilhaUni divulga a lista das pessoas selecionadas para a 2a fase da Seleção que inicia dia 15/03 até


Inicia amanhã dia 15 até o dia 21 de março a segunda fase do processo seletivo para participar do Curso de Preparação para o ENEM.  Marque o dia que você pode comparecer.
Veja os passos que necessita percorrer:
2ª fase: 15 a 21/03 – entrevista e a construção de uma redação, para maior conhecimento da pessoa
Horário: 16h até 20h e no sábado pela manhã 8:30 - 11:30
Local: Cajueiro (Centro Cultural Cara Vídeo) Rua 83, n. 361 - Setor Sul - Goiânia/GO

Dia 25/03 – Divulgação do resultado do resultado da 2ª fase

3ª fase: 26 a 28/03 – entrega dos documentos/ matrÍcula 

Horário: 16h até 20h e no sábado pela manhã, no Cajueiro

Dia 02 de abril – Início das aulas
 
Matrícula e  colaboração:  de R$ 20,00 reais a R$ 50,00 e alimentos para o lanche (farinha de trigo, açúcar,  polpas de frutas, macarrão, extrato de tomate, bolachas de sal ou de doce, etc) e assinatura do termo de compromisso com o projeto, preenchimento do levantamento do grupo.
Maiores Informações:  centrocajueiro@gmail.com
Whatsapp/Telegram - (62) 99134-9793 (somente mensagem)

Nome completo das pessoas selecionadas para a 2ª Fase - Entrevistas e Redação
Adriano Leão
Aline dos Santos Tiago
Amanda Soares Oliveira de Jesus
Amauri Pinto Brasil Neto
Ana Carolina Pereira Silva
Ana Cristina de Moura dos Santos
Ana Elise Lopes Costa
Ana karoline Peixoto
Ana Paula Lima Jorge
Andressa de Farias Moraes
Andressa Souza Bastos
Anna Ketelly Laurenco Santos
Antonio Felipe dos Santos Gomes de Lima
Ariádina Gomes Brito
Ariane de Morais Ferreira
Brenda dos Santos Simoa
Brenda Oliveira Gomes
Bruna Sousa Costa
Bruna Stefany Pereira da Cruz
Bruno Ribeiro Nunes
Carlos Daniel Vitorino Alves
Carlos Euripedes Dias ribeiro
Charles do Carmo ventura
Chayenne Kauana flores santos
Daniel Pinheiro Pinto Silva
Daniela Eugênia Moreira dos Santos
Daniela Guimarães Maciel
Danielly Marinho de Oliveira
DANIELLY PIMENTEL DE CASTRO
David Gomes da Silva
Deborah Cristina Miranda Da Silva
Deborah lima Ferreira de Andrade
Douglas Araújo Sanches
Edson Siqueira Ribas
Eduarda Gabriella Raiam Oliveira
Eduarda Oliveira da Silva
Eduardo Alves da Silva Sampaio
Elda de Souza Tolintino
Elias Junio Clementino da costa
Eliseu Souza Silva
Ellen Aline Longuinho Andrade
Eloíde Queiroz Nunes
Eryck willians do nascimento viana
Felipe lobo Silva Nunes
Felipe Silva Ramos Lelis
Felyppe da silva correia
Fernanda Cardoso do Vale
Filipe Castro Saraiva
GABRIEL CARDOSO MARINHO DOS SANTOS
Gabriel de Oliveira Dias
Gabriel Silva Santos
Gabriela da Silva Ferreira
Gabriela Rodrigues dos Santos
Gabrielly Peixoto
Gabryel Phelipe Gonçalves Santos
Gardeane de Sousa Araújo
Geovana Tavares Souza
Geovanna ferreira silva pinheiro
Geovanna lara da Silva reis
ghiovana costa gualberto dos santos
Giovanna de Souza Gudinho
Gislaine ferreira da silva
Gizele Costa Santos
Gleicy Kelly Gomes
Grazielly Costa de Sousa
Hemely Pereira dos Santos
Hevellyn Lorrany Ferreira
Isabela Talon Lovi
Isadora Corrêa Dos Santos
Isadora Malveira Oliveira
istailon rodrigo almeida lima
jailma do carmo cavalcante ribeiro
Janaína Nascimento Miranda
Jayne dos reis matos ferraz
Jaynne Araújo Matias
Jeferson Ferreira Nunes
Jéssica do Carmo Freitas Pereira
João Paulo Rodrigues de souza
joao pedro marques araujo
João Pedro Menezes Brandão
joao victor oliveira amorim
Joicilene do Nascimento Macedo
Jordana Carvalho de Oliveira
Jordana da Silva Guimarães
Jordanne Alves da Paixão
José  André  alves lima
José Júnior Xavier de Freitas
Julia Freitas de Araújo
Juliana Estevam  luiz
Julimar Ferreira de Aquino
Kamila Sales de Sousa
Karen Ferreira do nascimento batista
Karen Raiana de Morais Andrade
Ketllyn Carolina da Paixão Guimarães
Lallesca Estefany de Oliveira
Larissa Gonçalves da Luz
Laryssa Lhorrane de Jesus Santos
Leticia Di Primio Gallas
Liliane de Santana Silva
luana stefhany carvalho de oliveira
Luara Fernandes Ribeiro
lucas barreto mendes silva
Lucas Mendonça
Lucas Oliveira Serra
Luís Felipe Abreu Cruz
Marciley de Souza franco
Marco Andre Pereira De Araujo
Marcos Paulo Santos Bitencorte
Marcos Vinicius Cavalcante Freire
Maria Eduarda Silva Guimarães
Maria Júlia Cavalcante de Lima Viana
Matheus Di Primio Rezende Gallas
Millena Marques da Silva Alves
Murylo Pereira Araujo
myllena araujo messias
Myreille Hortencia Do N S Caetano
Natália da Silva Santana Izo
Nathalia Barreto Cruz
Neilton Nunes Lopes
Nome Social: Khell Marques Brito/ Nome Civil: Ana Kellen Marques Brito
Núbia Gabriela Oliveira de Souza
Paiane Pereira Lima
PATRICK HERISSON SILVA NUNES
Paulo henrique Alves Da Silva
Paulo Henrique carvalho costa
Paulo Henrique Moura da Silva
Paulo Silas Alves dos Santos
Pedro Augusto de Moura Lisboa
Pedro Henrique Moraes dos Santos
Priscila Wagner
Rafaela Dias Ricardo Barboza
Rainanda Costa Ramos
Raquel Gonçalves Pereira
RENAN MENDONÇA DE LIMA
Richard Ian Silva
Rodrigo dos Santos Bispo
Rodrigo Ferreira Campos
Samilla Farias Ferreira da Silva
Samuel Soares Neves
Sandro Henrique Matias Pinheiro e silva
Sarah Elias Rodrigues
Silas macedo nogueira
Stefany  Hellen Martins Damasceno
Stéfany Gabriele
Stephany Lorrayne Vieira de Souza
Suellen de Sena Bonfim
Suria Luiza Assis Soares
Thais Lorrane da Silva
Thais Silva Santos
Thalita pereira de miranda
Thalyta Venâncio de Araújo
Thayna geovani mendes sabino
Thaynara Oliveira de Sousa
Valeria Lima de Holanda Pereira
Vanderlan Ferreira Campos
Vanessa Farias da Silva
Vitor Rodrigues Paraguaçu
Vitória Cristina Carneiro Barros
Viviane Ferreira Ramalho
Wagner Augusto Monteiro Vital Ferreira
Welington Filho
Wendel Alves de Alvarenga
Willian pereira dos santos
Yasmin alves de sousa
Yasmin Maciel dos Santos